Vocês ainda comem mel? A imagem do artigo, é apenas uma imagem, mas por trás está toda a verdade sobre o mel. E toda uma tortura que fazem às abelhas (sim, porque existe também escravatura na produção do mel).
Opções para deixarem o mel e que são mais saudáveis e naturais: Xarope de tâmaras, maple syrup, geleia de arroz, geleia de milho, geleia de agave. São doces, e também podem meter nas vossas bebidas vegetais preferidas (arroz, amêndoa, aveia, soja, coco, quinoa, espelta, avelã, etc.)

Existem ainda algumas desvantagens do mel quando consumido: pessoas com alergia ao pólen e às abelhas, podem desenvolver reações como: vômitos, diarreia, entre outras. O mel ainda pode ser o causador de desenvolver ou piorar a Diabetes. Aquelas pessoas que devem consumir açúcar, o melhor é procurar alternativas. O consumo excessivo de mel pode provocar acne e ainda por ser rico em açúcar pode provocar cancro no pâncreas.

Na altura da escravatura os “negros eram escravos dos brancos” era mesmo esta a frase. Nessa altura se a produção dos negros reduzisse, se provocassem alguma situação que chateasse os seus “Senhores”, os negros levavam chicotadas, eram queimados e/ou torturados. Eram dias e dias de sofrimento até que a morte colocasse um fim aqueles Seres. Eram comprados e vendidos, e eram posse de alguém como se fossem mercadorias. Hoje em dia o mesmo se passa, bem e sempre se passou: os animais (que alguns humanos comem), mas isso é para um outro artigo.

Quanto ao mel, o mesmo também se passa. Há ainda muita escravatura na produção do mel e vocês podem terminar com ela, não comprando mel e optando pelas geleias / néctares (escrevi os nomes em cima). Ainda há muitas pessoas que consomem mel e não se aperceberam que comem vómito de um insecto. Um insecto que se por acaso se aproxima da pessoa, ela afasta-o logo com nojo e arrepiada, até mesmo com medo (mas comer o seu vómito já acham que faz muito bem, e é muito saboroso; mas não deixa de ser um vómito (propositado) com açúcar). Uma secreção que vem do estômago das abelhas, depois de digerido o pólen.

A escravatura das abelhas começa por: as abelhas são exploradas, retiradas do seu habitat, depois são manipuladas, e isto tudo em prol da produção e aumento de lucros que o seu mel tem na industria.
As abelhas rainhas são inseminadas artificialmente com o sémen através de uma seringa. O sémen é retirado de zangões que são decapitados. O processo passa por arrancar a cabeça ao zangão e espremer o tórax para que eles ejaculem. Assim que a produção de ovos decresce as abelhas rainhas são mortas.

Quando a produção do mel abranda (porque elas quando estão em liberdade têm ciclos) os apicultores, queimam partes das colmeias ou decidem deixar as abelhas morrer à fome, (porque o mel é o alimento das abelhas que guardam para alturas em que não podem produzir mel). Para os apicultores é mais fácil destruir as colmeias, porque a manutenção destas é cara.

Quando os apicultores vão retirar o mel dos favos muitas abelhas morrem esmagadas. Separam as abelhas das suas colmeias e sacodem-nas ou atiram jatos de ar, o que lhes arranca as asas e patas, ficando com dor até a morte chegar.

Quando elas sentem alguma ameaça ao seu néctar, começam a tentar atacar e neste processo muitas morrem por esmagamento, outras por perderem o ferrão nas picadelas. A produção do mel é uma tortura também porque os apicultores são também responsáveis pela propagação de doenças, colocando abelhas doentes (porque são alimentadas pelos apicultores com pólen artificial e calda de açúcar branco, ficando mal nutridas/alimentadas), perto de outras abelhas saudáveis, só pelo aumento da produção. Quando uma colmeia de abelhas fica toda doente os apicultores queimam-nas.

Um vegan ou qualquer pessoa que opte por não fazer parte das torturas pelo que os animais passam, opta por não consumir mel é ético. Havendo outras opções mais saudáveis, mesmo para situações de dores de garganta. (lista em cima)

Ainda há quem pense que ao consumir mel está a ajudar a preservar as abelhas, mas é de todo errado. Consumir mel não ajuda a perservação das abelhas, antes pelo contrário. Não é através da exploração das abelhas que as preserva. As abelhas são autónomas e não necessitam de colmeias para se reproduzirem ou produzirem mel.

“É o que muitos podem pensar, que as abelhas são apenas insectos minúsculos, mas não se iludam. Estudos recentes mostram que as abelhas são seres muito inteligentes, capazes de sentir dor e sonhar.” Sociedade Vegan.

“Outro pensamento típico dos humanos é tomar tudo por garantido e como não podia deixar de ser as abelhas fazem parte desse leque. Convém referir que as abelhas além de produzirem o mel, são também responsáveis pela polinização e que o seu desaparecimento pode afectar até 35% a produção de cereais a nível mundial. O consumo em massa do mel está a destruir as abelhas e consequentemente o planeta. Se salvarmos as abelhas salvamos o planeta.” Sociedade Vegan.

“O apicultor é “gentil” com suas abelhas apenas pelo tempo que está se beneficiando de seus produtos, mas não deixa de explorá-las e mesmo matá-las quando convém.” Camaleão

Em suma, qualquer que seja a forma como se pratica a tiragem do mel das abelhas, não é ético de todo e muito menos necessário ao Ser Humano. O Ser Humano não necessita de consumir mel, não necessita de consumir alguma coisa que venha dos animais. Podem existir colónias de abelhas para as proteger, mas não há necessidade depois de lhes ir roubar o mel que produziram. As abelhas produzem o mel para elas próprias, não produzem mel para humanos. Isso é contra-natura! É como ter em posse animais com receio que extingam, mas como são propriedade, podem come-los.

Factores que têm promovido para diminuir em grande escala as abelhas:
As abelhas precisam de ter uma alimentação variada para sobreviver. A constante destruição de florestas e jardins para a construção / plantações de uma única espécie. A grande mudança climática da Terra, devido às emissões de gases, aerossóis, poluição (matadouros, criação de gado para alimentação humana, etc.), matam imensos insectos, nomeadamente as abelhas.

Substituição do Mel

    Maple syrup
    Geleia de agave, coco, arroz, milho, …
    Açúcar de coco
    Preparar o próprio substituto de mel

Mel Vegetal Caseiro
Ingredientes:
1 copo de tâmaras, de preferência as medjool (sem glicose)
2/3 copo de água

Preparação:
Colocar as tâmaras num recipiente e adicionar água até cobrir completamente e deixar hidratar por 1 hora ou até ficarem moles.
Retirar as tâmaras e coloca-las num processador e triturar até ficar cremoso. Se necessário adicionar um pouco de água.